Dra, quando a associação de procedimentos é possível?

Uma das dúvidas mais frequentes que recebo aqui no consultório é quando a paciente quer fazer uma cirurgia e quer associa-lo a outros procedimentos cirúrgicos.

É a famosa pergunta: Dá para aproveitar a anestesia? É claro que isso é uma brincadeira, a gente não fala dessa forma de aproveitar a anestesia, mas pensamos sim que, muitas vezes, é possível fazer mais de um procedimento cirúrgico no mesmo ato, no mesmo momento.

Como Decidimos Quando Podemos Realizar a Associação de Procedimentos?

Existem algumas combinações que são muito frequentes em cirurgia plástica. por exemplo, quando o paciente tem uma queixa abdominal é muito comum realizarmos uma dermolipectomia abdominal, onde a gente tira o excesso de pele e reduz, também, um pouco da gordura localizada, fazendo a lipoabdominoplastia.

Outra associação muito frequente são cirurgias mamárias junto com alguma mudança abdominal ou lipoaspiração de flancos, que vira a mastopexia ou mamoplastia junto com uma lipoaspiração. Além disso, cirurgias na face e a blefaroplastia, que é a cirurgia da pálpebra, onde tiramos o excesso de pele das pálpebras, também podem ser associadas.

A blefaroplastia também é bem-vinda junto com o minilifting ou a ritidoplastia.

Quais Fatores Influenciam na Indicação?

A indicação da associação de procedimentos pode variar e depender da indicação do paciente, cada paciente tem sua indicação. Nós levamos em consideração uma série de fatores antes de associar procedimentos.

Uma das coisas mais importantes é a saúde desse paciente, qual é o risco que estamos correndo com ele. Por isso, solicitamos uma série de exames, exames mais a fundo para garantir que o paciente está com a saúde perfeita. Muitas vezes, podemos pedir avaliação de outro profissional, como anestesista ou cardiologista, a depender da idade da paciente. Solicitamos um outro olhar de um profissional clínico para que possamos tomar a decisão.

Outra coisa que é muito importante é o porte cirúrgico: tamanho e tempo cirúrgico. Normalmente indicamos cirurgias de aproximadamente 6 horas de duração. Quando passa desse tempo, sabemos que existe um possível aumento de risco para o paciente.
e os procedimentos que serão realizados. tudo isso é pensado, discutido e minuciosamente estudado. Para maior segurança, passe com um cirurgião registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.