A Importância dos Cuidados no Pós-Operatório

Os cuidados no pós-operatório possuem grande impacto no resultado final de um procedimento cirúrgico, podendo definir todo o trabalho trilhado até esse momento. É necessário seguir fielmente as orientações do cirurgião para que o resultado não seja comprometido e tudo caminhe da forma como deve caminhar!

Dentre esses cuidados, estão a hidratação, alimentação, evitar exercícios físicos, exposição solar e evitar ingerir bebidas alcoólicas e cigarro. Falaremos com mais detalhes sobre cada um.

A Alimentação e Hidratação no Pós-Operatório

Sim, a alimentação tem um papel importantíssimo nesse processo. Ao todo, uma rotina alimentar bem estruturada e equilibrada cumpre um papel muito relevante na nossa saúde no geral, inclusive na beleza da pele.⠀

Quando no pós-operatório, tem papel fundamental no processo de cicatrização e no desinchar! Os alimentos ingeridos nesse período podem ou melhorar a cicatrização ou comprometê-la, por isso precisamos ter bastante atenção com nossos pratos.⠀

Em decorrência do trauma cirúrgico, em cirurgias de maior porte é comum que o corpo fique inchado e dolorido. Manter o consumo diário recomendado de água e consumir sucos de frutas como melancia, melão e abacaxi auxilia na hidratação corporal. 

O ideal é evitar alimentos muito gordurosos, frituras, carne suína (prejudicial para a cicatrização!) e refrigerantes. Busque por uma rotina alimentar equilibrada e mantenha os bons resultados!⠀

Evitando o Cigarro no Pré e Pós-Operatório

A nicotina pode ser completamente prejudicial no processo de cicatrização, por isso é imprescindível abdicar do cigarro durante o período falado pelo seu cirurgião. O tabagismo pode causar como consequência o rompimento de sutura, manchas, tromboembolismo, infecção da pele.

As substâncias tóxicas presentes na nicotina aumentam consideravelmente os riscos de diminuição do calibre dos vasos sanguíneos, provocando a vasoconstrição, além dos riscos de necrose. 

Por quê Devo Evitar a Exposição Solar e Exercícios Físicos?

Expor-se intensamente ao sol já é arriscado em condições rotineiras, e esse risco dobra após uma cirurgia plástica. É necessário evitar a exposição solar durante o tempo definido pelo seu médico para que o escurecimento das cicatrizes seja evitado, assim como equimoses. 

Quando o paciente se expõe ao sol, é comum o inchaço aumentar e o surgimento de latejamento causado pela vasodilatação.

Quanto aos exercícios físicos, o tempo dependerá do tipo de procedimento, especialmente se o mesmo for facial e corporal de grande porte. 

Para mais segurança e conforto na realização do seu sonho, busque por um cirurgião registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Dra. Sheila Mulatti